Arquivos
 10/07/2016 a 16/07/2016
 12/04/2015 a 18/04/2015
 22/03/2015 a 28/03/2015
 15/03/2015 a 21/03/2015
 01/03/2015 a 07/03/2015
 22/02/2015 a 28/02/2015
 15/02/2015 a 21/02/2015
 01/02/2015 a 07/02/2015
 25/01/2015 a 31/01/2015
 18/01/2015 a 24/01/2015
 04/01/2015 a 10/01/2015
 30/11/2014 a 06/12/2014
 16/11/2014 a 22/11/2014
 02/11/2014 a 08/11/2014
 26/10/2014 a 01/11/2014
 14/09/2014 a 20/09/2014
 31/08/2014 a 06/09/2014
 20/07/2014 a 26/07/2014
 13/07/2014 a 19/07/2014
 06/07/2014 a 12/07/2014
 08/06/2014 a 14/06/2014
 04/05/2014 a 10/05/2014
 20/04/2014 a 26/04/2014
 16/03/2014 a 22/03/2014
 02/03/2014 a 08/03/2014
 23/02/2014 a 01/03/2014
 29/12/2013 a 04/01/2014
 08/09/2013 a 14/09/2013
 21/07/2013 a 27/07/2013
 07/07/2013 a 13/07/2013
 05/05/2013 a 11/05/2013
 31/03/2013 a 06/04/2013
 17/03/2013 a 23/03/2013
 16/12/2012 a 22/12/2012
 18/11/2012 a 24/11/2012
 23/09/2012 a 29/09/2012
 29/07/2012 a 04/08/2012
 15/07/2012 a 21/07/2012
 03/06/2012 a 09/06/2012
 15/04/2012 a 21/04/2012
 18/03/2012 a 24/03/2012
 04/03/2012 a 10/03/2012
 26/02/2012 a 03/03/2012
 19/02/2012 a 25/02/2012
 16/10/2011 a 22/10/2011
 04/09/2011 a 10/09/2011
 31/07/2011 a 06/08/2011
 19/06/2011 a 25/06/2011
 09/08/2009 a 15/08/2009
 05/07/2009 a 11/07/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 29/06/2008 a 05/07/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Rock Brado
 


Perguntas sem resposta - 3

 

Falta vocação ao Eremita. Para um monte de coisas. Entre elas, ser quadrinista. Falta também vergonha na cara em insistir em publicar essas aproximações patéticas de tiras de quadrinhos que tem bonecos de madeira no lugar de desenhos por falta de habilidade em desenhar. Um bom roteiro poderia compensar a falta de talento. Isso também falta ao Eremita. Tanto o bom roteiro quanto o talento. Afinal, por que então postar mais uma tira? A resposta veio da fala de Brandon, o personagem de um filme de Ingmar Bergman: “porque sim”. Uma resposta perfeitamente cabível, dado que Brandon era uma criança de três anos. Outro motivo que me impele a continuar a publicação dessas coisas é que mesmo os grandes cartunistas têm lá seus períodos de baixa. Estou seguindo o percurso deles, só que acumulando todo o período de baixa no início da carreira. Vejamos, por exemplo, alguns dos cartunistas que compõem o time do jornal Folha de São Paulo. O Angeli quando está sem ideias coloca uma tira só com esboços, ou seja, nada de roteiro. O Laerte (ou a Laerte? Ficou confuso essa história de ele ter mudado de gênero depois de velho) já faz tempo que publica tiras que não tem graça nenhuma, com enredos surreais. Pode ser que os intelectuais gostem, mas eu preferia quando era divertido ler as tiras dele (ou dela?). Por fim, o Caco Galhardo, de quem não sou fã, de vez em quando publica um desenho de uma mulher seminua ocupando toda a tira, com o título de “Colírio”. Resumindo, depois de consagrado, dá para continuar ganhando dinheiro sem manter o brilhantismo o tempo todo. A fama é como um pisca-pisca. Sabendo quem você é, as pessoas não ligam para os intervalos apagados, desde que haja os momentos brilhantes. Uau! Acho que esta última deveria ir para a postagem anterior, das “Frases d’O Eremita”! Acho que acabo de subir consideravelmente minhas chances de emplacar uma citação na Revista Caras.



Escrito por cucci às 17h38
[] [envie esta mensagem
]





As frases d’O Eremita – 2

Existe um culto às frases. Não a qualquer uma delas, é claro. Ninguém vai cultuar a frase anterior. Estou me referindo àquelas citações célebres, que as pessoas adoram usar como abertura de livros ou lançar em um bate-papo para mostrar que tem um quê de erudito, intelectual e, para usar um termo mais atual, cheio de conteúdo.

Quer dar credibilidade a um texto? Insira em algum lugar uma citação, que pode ser de um filósofo francês ou de um político inglês. Além de ficar chique, mostra que você sabe das coisas.

A adoração às frases inteligentes, bonitas e cultas é tamanha que existem livros só com compilações de citações. Facilita bem o trabalho de quem precisa usá-las em conversas ou textos para dar uma envernizada na mensagem. Uma curiosa indicação do fascínio que essas frases elegantes e definitivas exercem é que na revista “Caras”, que é, provavelmente, o maior bastião mundial da superficialidade, tem uma seção fixa de citações. Essa revista, por sinal, tem outro paradoxo incompreensível, além da seção de frases. Ambas parecem sempre um pouco deslocada entre matérias de suma importância científica como “Verinha Penélope abre as portas de seu novo canil” ou a “A fantástica expedição de Toninho Chupim-Bragança a um lugar onde existem pobres”. A outra seção paradoxal  e que é um desafio maior ainda à lógica é a página fixa de... “Etimologia”! Etimologia na revista “Caras”! É algo tão deslocado como uma pessoa honesta na política.

O Eremita não tem nada contra as citações, desde que sejam realmente brilhantes, estejam dentro do contexto e não sejam uma exibição forçada de erudição. Tanto é que sempre que passam na minha frente, eu leio as citações famosas. Poucas dessas frases, entretanto, ficaram na minha cabeça. Duas das que fixei na memória são: “a lei não foi feita para o bom”, que é atribuída a Sócrates (o filósofo e não o jogador de futebol) e “metade da minha fortuna eu gastei com mulheres, carros velozes e bebidas. A outra metade eu desperdicei”, atribuída à George Best (o jogador de futebol e não o filósofo).

Tem um cartunista americano, excelente, de quem eu sou grande fã e que não é muito conhecido por aqui, chamado de Gary Larson. Um dos seus muitos cartuns brilhantes é este reproduzido abaixo, cujo título é “Confúcio em seu escritório”. Podemos ver na lousa algumas tentativas fracassadas de citações (“não deixe que os insetos da cama mordam”, por exemplo) e um outro tanto de folhas amassadas no chão, em uma sátira à profusão de frases sábias atribuídas ao Confúcio.

 

Vez por outra, o Eremita cria suas frases de efeito, na expectativa que elas se tornem célebres e comecem a ser citadas pelas pessoas inteligentes ou, suprema glória, que um dia saiam na “Caras”. Em abril de 2007 foi postado neste basculante blog o capítulo inicial das “Frases d’O Eremita”.

Dando continuidade à série, listei as frases que vêm saindo na “Discografia Comentada do Deep Purple”, um texto canônico e baldão. A “Discografia” está na sétima versão (baixe-a se tiver coragem!) e cada uma abre com uma citação que O Eremita cunhou de forma impactante e arrebatadora, que tem servido como reorientadoras das vidas daqueles que as leram. Segue a lista:

“A paciência é uma virtude e o provolone é um queijo”.

“Certos homens são bons. Certos homens são maus. E certos homens são mais ou menos”.

“A filosofia e a poesia são como a berinjela - muita gente gosta, mas eu sobrevivo bem sem”.

“Sábio é aquele homem que aproveita bem seu dia. Portanto, vá ler outra coisa”.

“Sábio é aquele que nunca lança mão de aforismos como epígrafes”.

“Pensamento profundo é algo que pode ser expresso com apenas duas palavras”.

Link para a “Discografia Brasileira do Deep Purple – os Discos de Estúdio” (download grátis, para esse e vários outros textos igualmente filosóficos):

http://www.4shared.com/folder/7ER-cWo1/Textos_dO_Eremita.html



Escrito por cucci às 18h31
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]